Informações indispensáveis sobre:

  • Câmara fria;
  • Walkin cooler;
  • Acessórios pertinentes.

Câmara fria para padaria

Frente as tendencias atuais a Câmara Fria para Padaria passou a ocupar um lugar de destaque entre os diversos equipamentos necessários ao ramo da panificação. Ate a pouco tempo atrás a padaria dispunha de apenas uma câmara fria, ela era apenas um deposito refrigerado multiuso, atualmente, em decorrência do surgimento das padarias gourmets e das fabricas de pães congelados, elas estão presentes em maior quantidade e passaram a ter usos mais específicos.

Pães assados que passaram pelo processo de congelamento na Camara fria para padaria

O uso da Câmara fria para padaria nas novas vertentes da panificação

 

O mercado brasileiro de panificação e confeitaria tem experimentado mudanças significativas em seu modus operandi e os equipamento profissionais tem acompanhado estas transformações, inclusive a Câmara fria para padaria. Já se vislumbra os quatro principais tipos de padarias que se consolidam no gosto do consumidor:

 

  • padarias gourmet, são de grande porte, dispõem de uma ampla gama de produtos e serviços oferecidos aos clientes, tais como café da manhã e almoço a quilo, depois pizzas e caldos à noite, além do amplo mix de pães e produtos panificados de produção própria. Essas padarias são focadas no food-service e oferecem produtos de conveniência, vinhos, hortifruti, cafeteria. Por conta da variedade de produtos comercializados enseja a existência de diversas Câmaras frias para padaria, inclusive com usos diferenciados entre si, como exemplo podemos citar aquelas para exposição dos produtos, corriqueiramente denominadas walkin ou aquelas focadas no armazenamento dos insumos, sejam congeladas ou resfriadas, ou ainda câmaras frias de fermentação, entre diversos outros tipos de uso;
  • padarias de médio porte, são lojas lojas menores, entretanto ainda oferecem alguns produtos de conveniência, são focadas no food-service, comida a quilo ou mesmo prato do dia, e oferecem um amplo mix de pães, sendo que a maioria deste mix é comprado de centrais de produção e ou indústrias de congelados, a utilização da Câmara fria para padaria é menor, porem ainda demanda a existência de uma para os produtos congelados e outra para os refrigerados, além de contar com uma câmara fria com portas de vidro para exposição dos refrigerados de conveniência;
  • padarias de pequeno porte, em decorrência do alto custo de mão de obra aliado a tributação brasileira, este modelo de padaria é aquele que mais cresce. Estes estabelecimentos não possuem produção própria de pães e todo o seu mix de produtos provem de de fabricas de pães congelados, nesta situação apenas uma Câmara fria para padaria destinada aos congelados é o suficiente;
  • boulangeries ou boutiques de pão, são os pequenos negócios, elas produzem pães especiais com fermentação natural e um alto valor agregado, são destinados a um público diferenciado e altamente exigente. Em virtude da pequena produção, bem como do mix reduzido de produtos, somente uma Câmara fria para padaria focada nos insumos resfriados atende a demanda.
Carrinhos de acondicionamento para congelamento no interior da Camara fria para padaria

A indústria do pão congelado e a Câmara fria para padaria

 

De uns anos para cá vemos surgir uma grande revolução do setor de panificação e confeitaria, que é a criação de fábricas de pães e produtos de confeitaria. São as centrais de produção de pães congelados, estas empresas são consumidoras vorazes das Câmaras frias para padaria na versão apropriada para congelamento e estocagem dos pães e também dos produtos de patisserie congelados correlatos.

 

A Câmara fria para padaria tem apresentado significativas melhorias tecnológicas, some-se a isso o aprimoramento das operações por parte dos empresários da panificação, estes fatos promoveram uma expressiva evolução da qualidade dos produtos, implicando em uma maior aceitação destes viveres por parte dos consumidores.

 

As indústrias de panificação que tem surgido oferecem o produto congelado, mediante o uso intensivo das Câmaras frias para padaria, em diferentes apresentações, cabe ao consumidor, seja ele o final ou o revendedor, determinar aquela que melhor se encaixa em suas necessidades. Basicamente o pão congelado é apresentado massa crua congelada, massa pré-assada congelada e o pão assado congelado, vamos esmiuçar um pouco as apresentações disponíveis no mercado, a saber:

 

  • Massa crua antes de fermentar: massa sovada e embalada a vácuo, após isso o congelamento acontecera na Câmara fria para padaria;
  • Massa crua apos fermentar: antes do congelamento na Câmara fria para padaria a massa é sovada e, após o período de crescimento segue para ser embalada;
  • Massa pré-assada: os pães são assados até ficarem ligeiramente dourados. Após esfriar eles são embalados e encaminhados a Câmara fria para padaria visando o seu congelamento, no ponto de venda ou na casa do consumidor retornam ao forno para terminar de assar;
  • Pão pronto: o congelamento na Câmara fria para padaria dar-se-á após o pão ser completamente assado, aguarda-se o esfriamento para ser embalado, imediatamente após isso ele já pode ser congelado.
Camara fria para padaria

Muitos seguimentos do ramo alimentício dependem profundamente da existência de uma câmara fria, notadamente podemos destacar o comercio de frutas. Neste ramo a câmara fria associada ao melhor Equipamento para amadurecimento artificial de bananas permite desverdecer um lote de frutas ou partes deste lote em ate 36 horas, assegurando qualidade e agilidade para o comerciante de frutas e objetivando atender rapidamente os pedidos de seus clientes.

© 2018 fria-camara, tudo sobre câmara fria e walkin cooler. Todos os direitos reservados