Informações indispensáveis sobre:

  • Câmara fria;
  • Walkin cooler;
  • Acessórios pertinentes.

Câmara fria para restaurante

Este tutorial sobre a Câmara Fria para Restaurante busca esclarecer as duvidas mais frequentes associadas a este produto, seja no quesito dimensão apropriada, bem como sobre as temperaturas recomendadas para estocagem dos insumos destinados a elaboração das refeições no restaurante.

 

Inicialmente cabe conhecer um pouco de historia. A expressão restaurante surgiu no século XVI, este termo significava comida restauradora, e tratava de uma simples sopa. O ocaso do primeiro restaurante, como conhecemos atualmente, deu-se na cidade de Paris e no ano de 1782.

 

Os restaurantes se firmaram na França após a destituição da aristocracia, por conta da existência de muitos serviçais aptos a preparação de alimentos, e provincianos que chegavam a cidade de Paris sem dispor de pessoas para cozinhar para eles. A conjunção desses dois tipos de publico originou o habito de comer fora de casa.

 

 

Eram tempos difíceis, como ainda não existiam métodos eficientes para armazenamento dos insumos, afinal a Câmara fria para restaurante ainda não havia sido inventada, então os alimentos prontos, bem como os ingredientes perecíveis utilizados no preparo, eram para consumo imediato, não poderiam ser estocados para uso posterior.

Alimentos estocados na Camara fria para restaurante

Saiba quais tipos de Câmara fria para restaurante são necessárias

 

O food service é um ávido consumidor de Câmaras frias para restaurante, dependendo da quantia de refeições servidas diariamente, alem do tipo de pratos oferecidos, determina-se a quantidade e o modelo de câmaras frias necessários, como se observa na sequencia:

 

  1. até 200 refeições/dia: de pequeno porte, requer apenas uma câmara fria para resfriados, com área de 4 m2 ;
  2. de 201 ate 500 refeições/dia: de médio porte, requer duas Câmaras frias para restaurante, uma para resfriados e outra para congelados, com área de 4 m2 cada;
  3. acima de 500 refeições/dia: de grande porte, requer no mínimo três câmaras frias, sendo uma para resfriados, uma para congelados e uma para lixo orgânico.

 

Os restaurantes mais consagrados, aqueles denominados como 3 estrelas no Guia Michelin, possuem inúmeras Câmaras frias para restaurante, cada uma delas dedicada a armazenar um insumo especifico utilizado na preparação das refeições, tais como: carnes, hortifrúti, laticínios, bebidas, pescado, congelados, pâtisserie e lixo orgânico.

 

Estas recomendações não caracterizam um plano de negócios, tem apenas caráter orientativo, antes de decidir-se busque ajuda de consultores especializados.

Camara fria para restaurante, modelo pass-through

A Câmara fria para restaurante corrobora para o sucesso do self-service

 

Um restaurante do tipo self-service está associado à conveniência e proximidade. Tal qual qualquer restaurante, ele esta preparado para atender às peculiaridades locais e a um cliente que não dispõe de muito tempo para suas refeições, entretanto o principal diferencial do self-service reside na possibilidade de ver para escolher o que sera consumido, apresentando uma relação direta entre o que se comeu e o valor que será pago.

 

Neste modelo de negocio a Câmara fria para restaurante é imprescindível para alavancar o sucesso, pois diferentemente dos restaurantes com serviço a la carte, onde os clientes escolhem seus pratos e aguardam o chef de cozinha preparar a sua refeição, os restaurantes self-service são assim denominados por adotarem o modelo de auto serviço, situação onde o próprio cliente escolhe e se serve do alimento já pronto e, que se encontra em bandejas expostas. Essas bandejas são restituídas na medida em que são esvaziadas, então é importante dispor de mais alimento pronto para restituição. As badejas com alimentos já prontos são estocadas em um tipo de câmara fria conhecido como pass-through, ate o momento da utilização.

 

A uso da Câmara fria para restaurante é primordial no fast food

 

Fast-food, como o próprio nome diz, é comida rápida, são refeições preparadas e servidas em um curtíssimo intervalo de tempo. Neste tipo de restaurante os alimentos são pré-preparados em cozinhas centrais e, no ponto de venda, são minimamente manipulados, ou seja, normalmente são apenas aquecidos, então, em um fast-food é fundamental dispor de excelentes Camaras frias para restaurante, pois os alimentos pré-prontos são muito susceptíveis a contaminação por micro-organismos e também são propensos a rápida deterioração.

 

O termo fast-food esta associado a restaurantes como McDonald’s®, Burger King®, Pizza Hut®, Habib’s®, entres outros players no mercado. Normalmente nestes estabelecimentos existem duas Câmaras frias para restaurante, sendo uma delas destinada aos alimentos resfriados e a outra apropriada a estocagem de insumos congelados.

Camaras frias para restaurante, congelados e refrigerados

Eventualmente pode-se desejar estocar outro tipo de mercadoria, por exemplo estocar remédios ou fármacos em geral, sendo este o caso existe um existe um equipamento especifico para tanto, qual seja, a Câmara fria para medicamentos reconhecida pela ANVISA, além dos componentes tradicionais requer o seguinte:

 

  • Estrado plástico antiderrapante para o assoalho;
  • Aquisitor de dados para registrar a variação da temperatura;
  • Alarme telefônico de temperatura;
  • Estante em aramado para acondicionar embalagens avulsas.

© 2018 fria-camara, tudo sobre câmara fria e walkin cooler. Todos os direitos reservados